Saiba quais são os cuidados necessários para viajar com equipamentos eletrônicos para fora do país

Postado em 24 fevereiro 2014 por Renata Sguerri
24
fevereiro
Categoria(s): Anota Aí Viagem

O post de hoje é especial, quem escreveu foi a Andressa Cardoso, uma leitora do blog!

Ela achou interessante abordar o tema aqui no blog sobre como transportar equipamentos eletrônicos em viagens internacionais. Hoje como vivemos em um mundo de tecnologia, e onde quer que vamos levamos nossos equipamentos é importante saber como transportá-los adequadamente e com segurança.

Vamos conferir a matéria!  

Que coisa boa é viajar, não é mesmo?! Conhecer novas culturas, novas pessoas, diferentes estilos de vida e idiomas estão entre as experiências mais interessantes dessa vida. E, como não poderia deixar de ser, registrar os momentos mais bacanas e compartilhá-los também faz parte desse pacote, que atrai cada vez mais pessoas em todo o mundo.

E, por falar em registrar momentos, você sabe quais os cuidados necessários na hora de viajar com equipamentos eletrônicos como câmeras profissionais e smartphones? Quem realiza viagens a negócio e precisa levar notebooks e tablets, por exemplo, também precisa saber como transportar esses itens – que, por sua vez, carregam muito de nossas vidas em suas memórias.

Sem Título-1

Confira, então, algumas dicas para levar seus itens eletrônicos em segurança e evitar dores de cabeça nas viagens internacionais:

– Seguro morreu de velho

De acordo com pesquisa realizada pela SurveyMonkey com 16.773 brasileiros e divulgada pela Minuto Seguros, perde-se, em média, R$ 888,00 com a perda ou o roubo dos smartphones. Por fatos como esses, vale muito a pena contratar seguros contra perda, danos e roubo para os equipamentos eletrônicos.

– Em mãos

Para não ser surpreendido na alfândega, é importante levar as notas fiscais de todos os aparelhos eletrônicos que irão viajar com você a fim de comprovar a procedência dos equipamentos. Se, na volta para casa, a alfândega escolher você para passar pela fiscalização e você não tiver em mãos as notas fiscais de equipamentos com valor acima de US$ 500, eles serão tributados. Aí restam duas opções: pagar o valor ou deixar o aparelho retido enquanto você busca o comprovante. Vale lembrar que essa regra vale para equipamentos produzidos lá fora – os que têm selo brasileiro não sofrem tributação. O G1 publicou uma reportagem bem detalhada sobre como fugir das pegadinhas da alfândega e evitar dores de cabeça.

– Bem protegidos

Além de levar cada aparelho eletrônico armazenado em cases específicos e de qualidade, estar atento às condições climáticas do destino é fundamental para a saúde dos seus equipamentos. Locais muito quentes, por exemplo, exigem cuidados especiais com câmeras fotográficas, que não devem ser deixadas no chão ou no interior de automóveis. A mudança de lugares com ar-condicionado para ambientes a céu aberto pode provocar o surgimento de vapores úmidos na lente. Nesses casos, não coloque a proteção até que a condensação tenha secado naturalmente.

Para fotos muito próximas ao mar ou em ambientes chuvosos, é importante utilizar sacos plásticos seláveis para garantir a total integridade do equipamento.

Outro detalhe importante: organize todos os equipamentos em sua bagagem de mão. Eles devem viajar com você no avião.

Sem Título-1

 

Espero que estas informações sejam úteis para você organizar melhor seus pertences na hora de viajar e não ter problema com a bagagem depois.

Obrigada Andressa pela contribuição no Caveira Vaidosa.

Abraços!

Acompanhe também o Caveira Vaidosa no: Twitter ♥ Facebook ♥ Instagram ♥ Pinterest ♥ Youtube

Compartilhe este Post!
Comentários
0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *